Textos

O Ministério de Intercessão na Comunidade Filhos do Ceu
O Ministério de Intercessão

Interceder é colocar-se no lugar de alguém; é se interpor; é mediar-se; é atuar no lugar de outro; significa representar alguém clamando por ele junto a Deus.  Interceder é investir horas na presença de Deus em fervorosa oração, em prol de alguém ou de alguma causa. Intercessão é um combate travado contra o inimigo para resgatar almas para Jesus; é trazer à luz filhos espirituais. Portanto, interceder é estar entre Deus e os homens por uma causa.

Interceder é colocar-se no lugar de outro e pleitear a sua causa, como se fora sua própria. É estar entre Deus e os homens, a favor destes, tomando seu lugar e sentindo sua necessidade permanecendo  em oração até a vitória na vida daquele por quem intercede.
Intercessões e súplicas por todos, é práticas em nossas vidas. Este ministério está atento as necessidades diárias, não deixamos passar um dia sem  interceder pela nossa nação, nossa Igreja, necessidade de cada um,  enfermos,  governantes e também pelos pedidos  que nos chegam. Cada oração nossa realiza milagre no reino espiritual.

Somos chamados a interceder. O profeta Samuel diante do pedido do povo para que clamasse a seu favor, para que não morressem por causa dos seus próprios pecados, fez uma tremenda declaração que deveria ser um desafio para nós também:

“E quanto a mim, longe de mim esteja o pecar contra o Senhor, deixando de orar por vós; eu vos ensinarei o caminho bom e direito” (1 Sm. 12:23).

Deus tem um propósito para o homem em Seu coração, e precisa dos Seus filhos para que esse propósito se estabeleça.

Há muitas definições que nós poderíamos dar sobre intercessão. A mais simples está na Bíblia: “Orai uns pelos outros” (Tg 5:16).  Abraão suplicou por Ló e este foi liberto da destruição de Sodoma e Gomorra; Moisés intercedeu por Israel apóstata e foi ouvido; Samuel orou constantemente pela nação; Daniel orou pela libertação do seu povo do cativeiro; Davi suplicou pelo povo; Cristo rogou por Seus discípulos e fez especial intercessão por Pedro; Paulo é exemplo de constante intercessão. Toda a Igreja é chamada ao fascinante ministério da intercessão.
O intercessor é o que vai a Deus não por causa de si mesmo, mas em razão dos outros. Ele se coloca numa posição de sacerdote, entre Deus e o homem, para pleitear a sua causa.

O dom da intercessão é inerente a todo o cristão, pois pelo sacramento do batismo, somos inseridos no Corpo Místico de Cristo e participamos das mesmas funções de sacerdote, reis e profetas de Nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto buscaremos conscientizar todos os consagrados a assumir seu papel de intercessores (na oração pessoal e participando das missas) junto a Jesus Cristo, único mediador entre Deus e os homens.

Pontos para se trabalhar no ministério de intercessão:

1. Motivar a vida de oração pessoal (dando subsídio de livros e principalmente exercícios espirituais). A Adoração também deve ser motivada.

2. Conhecimento e vivência da Palavra (Sagrada Escritura): A lectio divina como auxílio tanto para a oração quanto para o aprofundamento espiritual na Palavra.

3. Vida sacramental, buscando a eucaristia diária e a confissão frequente.

4. Aprofundar-se cada vez mais no mistério de redenção de Jesus Cristo, o definitivo intercessor diante de Deus (Aprofundar a carta aos Hebreus).

5. A obra do Espírito Santo, que intercede em nós e por nós (texto de referência Rom 8,26-27). Exercício dos carismas, para o desembaraço na intercessão exercendo uma intercessão profética.

6. Atuações distintas do ministério de intercessão e ministério de oração por cura e libertação, devendo, contudo trabalhar em unidade.

Painho
Enviado por Painho em 14/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.