Textos

RECORDAÇÕES

Lembro-me quando da minha longinqua infância, armando arapucas e laços no mato para pegar passarinhos, correndo na estrada com aquela enorme frota de carrinhos de lata de leite ninho, brincando de esconde-esconde com outros moleques da minha idade, jogando taco correndo pra lá e para cá e com aquelas pequenas mãozinhas jogando bolinhas de gude no pátio da escola.
Lembro-me também das partidas de futebol, que beleza! sempre fui um bom jogador. Lembro-me das pequenas confusões que dava sempre que um time perdia, das brigas que logo terminavam em outras brincadeiras.
Depois, o tempo foi passando, acabou-se as brincadeiras na rua. Vieram o labutar do dia-a-dia, as reuniões de grupo de jovens, o segundo grau na cidade, a discoteca no clube e as paqueras.
Assim tudo passa em nossa vida, más nunca iremos saber até que ponto fomos e seremos felizes; pois o que passou, passou; e tudo ficará apenas na recordação.

(http://afonsoecris.ubbihp.com.br)
(http://massajovem.zip.net)
Painho
Enviado por Painho em 15/12/2006
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.